Mestre dos sapatos

moty_empreendedorismo-2
Foto: Reprodução/ GQ Brasil

Aos 40 anos, Alexandre Birman pode dizer que tem um império — os números confirmam: em 2016, seu grupo Arezzo & Co faturou R$ 1,5 bilhão. A holding inclui: Arezzo, Alexandre Birman, Schutz, Anacapri e Fiver, todas com estilos e preços bem diferentes, mas todas no caminho da internacionalização.

Alexandre fundou a Schutz em 1995, aos 18 anos, depois de seu pai, Anderson Birman, fundador da Arezzo, se recusar a produzir um modelo de sapato esportivo que Alexandre tinha se encantado. Em 2009, fundou a Alexandre Birman, voltada ao segmento de alto luxo, e parte da seleção de lojas de departamento como a Harvey Nichols, em Londres e a Bergdorf Goodman, de Nova York. Assumiu o posto de diretor da Arezzo em 2013.

O entrevistei durante o lançamento da coleção Verão 2018 da Schutz, na flagship de Casa Forte. Birman, que ainda é triatleta, falou da expansão de suas marcas e ainda deu dicas para ter um negócio bem sucedido.

alexandre-birman (1)
Foto: Reprodução/ Site Chic

Desde que você fundou a Schutz, muita coisa mudou. Como se manter relevante?
Primeiro, trazer sempre pessoas novas, jovens — com todo respeito, não é um preconceito com as pessoas mais velhas. Tem muita gente mais velha, hoje, que não é jovem na idade, mas é jovem no comportamento, na cabeça, na atitude, na pesquisa e constante renovação. Então, uma empresa, para se modernizar, ela tem que estar constantemente se reinventando e para isso,  você tem que estar sempre na busca das melhores pessoas.

1725gigq_001_0103
Foto: Reprodução GQ Brasil

Desde que você fundou a Schutz, muita coisa mudou. Como se manter relevante?
Primeiro, trazer sempre pessoas novas, jovens — com todo respeito, não é um preconceito com as pessoas mais velhas. Tem muita gente mais velha, hoje, que não é jovem na idade, mas é jovem no comportamento, na cabeça, na atitude, na pesquisa e constante renovação. Então, uma empresa, para se modernizar, ela tem que estar constantemente se reinventando e para isso,  você tem que estar sempre na busca das melhores pessoas.

E como você se reinventa?
Primeiro, trabalhando muito, todo dia. Lendo muito, acompanhando todas as mídias sociais — antena ligada 24h, tentando perceber o hábito de todas as pessoas, todas as consumidoras e vendo também com a concorrência.
Por mais que a nossa empresa tenha liderança no setor, toda hora a gente pode ver nosso concorrente fazendo ações interessantes, que a gente pode aprender com ele e dessa forma, a gente está sempre se reinventando.

Alexandre-Birman-696x896

Rihanna, Gigi Hadid e Kate Middleton são algumas das muitas celebridades que calçam seus sapatos. Como é isso?
De 2009 a 2012, eu diria, foi um trabalho de nós buscarmos as celebridades. Através de vários eventos, através da assessoria de imprensa — que é muito importante -, ações como criar sapatos costumizados para eventos, para a celebridade. Sempre enviar aquele sapato pra ela com alguma coisa especial, um cartão escrito à mão, flores… A partir daí, elas começaram a amar os nossos sapatos . Hoje, tem anos que a gente não sabe o que é pagar pra usarem nosso sapato.

E a expansão internacional, como aconteceu?
Depois de ter deixado a empresa bem madura e mais sólida aqui no Brasil, de ter aberto capital. A gente sempre teve o sonho — e ainda, obviamente, tem; estamos só no começo da expansão internacional do nosso negócio.
Abrimos a primeira loja da marca Schutz em  Nova York, em 2012, para testar e aprender aquele mercado, que é o mercado mais competitivo do mundo. E conseguimos expandir: abrimos a segunda loja flagship em Los Angeles, o e-commerce e vendemos hoje nas principais lojas de departamento.
A marca Alexandre Birman, que foi a primeira marca nacional a entrar mesmo nesse mercado, a gente lançou em 2009 e sabíamos que para entrar no mercado teria que ter o endosso de uma celebridade forte — naquela época, Gossip Girl era um seriado muito importante e investimos então para fazer todos os produtos pras atrizes usarem e eles tiveram a ideia de criar uma cena na qual a Leighnton Meester falou “Those Alexander Birman are sacred”. A partir dali a marca teve uma boa expansão.

Um conselho empresarial?
Ter consistência. Escolher um caminho e seguir esse caminho — aquela frase, né: “Pra quem não sabe onde quer ir, qualquer caminho serve”. Ter resiliência, porque as coisas são difíceis. Muita coisa vai dar errado e quando as coisas derem errado, tem que manter o mesmo caminho, não pode mudar o rumo. Se mudar o rumo, você nunca vai chegar em lugar nenhum, vai andar em círculo.

E como você acha esse rumo? Como você achou o rumo que queria seguir?
Instinto. Acho que tem muito isso, né. Primeira coisa tem que ser um feeling, essa coisa tem que ser mais forte… A minha história é muito difícil de ser replicada, porque desde o meu nascimento, basicamente, estou dentro do negócio da Arezzo, nunca pensei em fazer outra coisa. Tanto é que eu fundei a Schutz, aos 18 anos de idade, muito jovem, assim… É difícil replicar essa história.
Mas, o que eu recomendo é: depois de ter esse feeling, faça alguns testes, antes de definir que é aquilo lá mesmo. Então, faça pesquisa de mercado – hoje com o mundo online é muito fácil você ter acesso à informação e à interação com as suas consumidoras, ou seja, você segue um produto. Você pode criar um Instagram sem nem comercializar o produto, pode testar e sentir qual produto terá mais aderência da consumidora. Depois disso, você definir o plano de negócio: saber o quanto você tem pra investir, pegar aquele plano, entender que todos os seus gastos vão ser no mínimo o dobro do que você projetou e você vai vender no máximo metade do que você projetou. Se, mesmo assim fizer sentido, você continua em frente.

WhatsApp Image 2017-08-17 at 11.37.16
Foto: Jonatha Oliver
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s